Geral

Codesal registra mais 25 chamados por conta das chuvas

Imagem Codesal registra mais 25 chamados por conta das chuvas

Mais seis deslizamentos de terra ocorreram e nove pontos da cidade corre o risco

Publicado em 24/04/2013, às 17h54        Terena Cardoso (Twitter: @terena_cardoso)

Na manhã desta quarta-feira (24) a Defesa Civil de Salvador já registrou 25 chamados de ajuda por conta das chuvas que caem desde a noite de terça (23). Entre elas, oito deslizamentos de terra aconteceram durante a noite e se somam a mais seis que aconteceram nesta manhã. Ainda de acordo com o boletim, mais uma árvore foi ao chão, um imóvel foi alagado, há a ameaça de deslizamento em nove pontos da cidade e em mais quatro de desabamento.

Segundo o secretário da Infraestrutura, Paulo Fontana, há 408 servidores de plantão rastreando todos os problemas causados pelas chuvas. “Estamos tentando resolver de forma relativamente rápida e esperando que não aconteça nada pior”, diz ele, que não deixa de pontuar causas que tencionam as ocorrências. “A cidade cresce desordenada. Temos hoje 600 mil habitações irregulares construídas sem princípios urbanistas. Estamos tomando agora algum controle para que façamos programas sociais. Vamos tirar 170 casas que ficam entre o canal Parque Silvio Leal e a Portelinha que lá está bem complicado”, afirma.

Além dos riscos de desabamento, alagamento e deslizamento de terras, a população tem que lidar com o trânsito caótico nos dias mais chuvosos. De acordo com a Transalvador, a região da Cidade Baixa amanheceu praticamente “embaixo d’água”. Ao ser perguntado sobre a constante situação durante a chuva, o secretário garantiu que há atuação por lá. “Estamos com vários projetos para área da Cidade Baixa. Estamos fazendo obras na Nilo Peçanha, Baixa do Fiscal, que é um ponto crítico que já vem de vários anos, sabemos de alagamentos na Luiz Tarquínio que vamos resolver e estamos definindo uma área de atuação... Então, dentro desses quatro anos vamos trabalhar para reduzir pelo menos 30% desses problemas”, diz.

Radar Meteorológico

Para Paulo Fontana, a prevenção contra as chuvas seria mais eficaz se houvesse um sistema de radar meteorológico que pudesse disponibilizar uma análise do microclima. “Atualmente, nós temos uma previsão macro a qual a porcentagem de erro é maior. Com o micro, poderemos implantar até um sistema de alarme para a população se prevenir contra risco de deslizamento, desabamento e outros”, acredita. Ainda de acordo com o secretário, o sistema é do governo Federal e poderá ser implantado no ano que vem. 

Nota originalmente postada às 14h do dia 24

Classificação Indicativa: Livre