Coronavírus

Vacinação suspensa: Morre em Juazeiro o jornalista Jean Rego, vítima da Covid-19

[Vacinação suspensa: Morre em Juazeiro o jornalista Jean Rego, vítima da Covid-19]
21 de Maio de 2021 às 10:56 Por: Divulgação Por: Redação BNews

Morreu nesta sexta-feira (21), em Juazeiro, o jornalista Jean Rego, aos 47 anos. Ele estava internado com a Covid-19 na UTI de um hospital da região. 

O profissional, que trabalhava na Rádio Juazeiro, deixa mulher e filho. De acordo com o Política Livre, ele chegou a ficar uma semana internado e foi transferido para a UTI, onde precisou ser intubado.

Durante a pandemia, Rego manteve a programação diária na rádio a fim de informar a população e acabou sendo infectado pela doença. O Brasil é o país com maior número de jornalistas mortos pela Covid-19.

Na Bahia, a categoria tem lutado para que a vacinação seja iniciada, conforme foi aprovada pela Comissão Intergestores Bipartite (CIB). Por enquanto, devem ser imunizados profissionais da imprensa com mais de 40 anos. Contudo, os Ministérios Públicos Estadual e Federal divulgaram uma recomendação para que as secretarias de saúde não executem a vacinação de grupos que não constem no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19 (PNO).

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado da Bahia (Sinjorba), por sua vez, destacou que não existe decisão oficial que suspenda a vacinação e as secretarias municipais de Saúde devem seguir a decisão da CIB. Ainda assim, a recomendação dos MPs gerou insegurança jurídica entre os gestores municipais e acabou retardando o início da imunização da categoria. 

“Como não conseguimos discutir o plano [ com o Ministério da Saúde], nós tomamos a iniciativa no âmbito local. Inclusive, instamos o Ministério Público a que eles façam essa provocação do plano nacional que está errado porque não inclui as categorias essenciais [...] Somos essenciais para trabalhar, devemos ser prioritários para vacinar. Não queremos essencialidade para morrer no exercício do nosso trabalho que é fundamental para o entendimento da sociedade sobre a Covid-19”, afirmou o presidente do Sinjorba, Moacy Neves.

Dados do Caged (Cadastro Geral de Emprego e Desemprego) apontam que houve um crescimento de 124,5% nos desligamentos por morte entre profissionais no setor de Informação e Comunicação. De 194 no primeiro trimestre de 2020 para 435 no mesmo período deste ano. Essa taxa só fica atrás da encontrada nas áreas médica e de eletricidade e gás. 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar