Interior da Bahia

Após morte de bebê, família acusa maternidade em Itabuna de negligência

[Após morte de bebê, família acusa maternidade em Itabuna de negligência ]
Por: Divulgação Por: Redação BNews 0comentários

Após dois dias do nascimento, apenas, a bebê Glenda Martina Messias Leão morreu na quarta-feira (18), em Itabuna. Segundo familiares, a morte poderia ter sido evitada, não fosse a negligência da maternidade estadual Ester Gomes.

De acordo com o jornal Diário Bahia, após o parto, a mãe Gisllany Messias e filha não tiveram acompanhamento médico na maternidade. 

“Nem remédio pra dor me deram. Só depois que minha mãe implorou, pois eu não estava aguentando mais. Só vi o rosto do médico, Luiz Leite, na hora do parto e da alta. E na hora de ir pra casa também não fomos examinadas. Só deram o papel da alta e a receita para eu comprar o remédio pra dor”, disse Gisllany à reportagem.

A avó da criança conta que ela respirava com dificuldade, mas nenhum médico foi examiná-la. Ainda assim, mãe e bebê receberam alta médica na maternidade.

Poucas horas depois de chegar em casa, a criança começou a ficar roxa. A avó a levou para o Hospital Manoel Novaes, mas a bebê não resistiu.

Um protesto contra a maternidade foi realizado nesta quinta, na cidade. Profissionais reclamam de atrasos de salários.
 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

PodCast

Mais Lidas