Meio Ambiente

MP recomenda suspensão da instalação de parque eólico em Canudos

[MP recomenda suspensão da instalação de parque eólico em Canudos]
21 de Julho de 2021 às 17:50 Por: Divulgação Por: Redação BNews

O Ministério Público estadual expediu, na última segunda-feira, dia 19, recomendação ao Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos da Bahia (Inema) e à empresa Voltalia Energia do Brasil Ltda. a suspensão das atividades de implementação de um parque eólico no município de Canudos. Conforme a recomendação, a instalação do empreendimento pode causar “impactos irreversíveis para a fauna da região”.

Ao órgão estadual, o MP solicitou que ele suspenda ou anule a licença ambiental do parque, para que seja exigida da empresa a elaboração de Estudo e Relatório de Impacto Ambiental, com posterior realização de audiência ou reunião técnica com ampla participação da população e comunidades afetadas. À empresa, foi recomendado que deixe de realizar qualquer medida para implantação do parque até que sejam sanados os problemas.

Segundo a recomendação, na área de implantação do complexo eólico de Canudos habitam 11 comunidades, com aproximadamente 600 famílias, que não foram ouvidas sobre a instalação do empreendimento em uma região utilizada para desenvolver atividades produtivas, culturais e sociais. O MP aponta ainda que o licenciamento ambiental do Inema desconsiderou ser a área de instalação do parque indispensável para a arara-azul, uma ave ameaçada de extinção exclusiva da caatinga baiana, considerada “símbolo da região”. 

Vale lembrar, que o protocolo de intenções para a instalação foi assinado no dia 20/10/2020, pelo vice-governador e secretário de Desenvolvimento Econômico do estado, João Leão.

Procurado pela equipe do BNews, o Inema não deu retornou o contato até a publicação dessa matéria. 

Classificação Indicativa: Livre


Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar