Justiça

Brasileiro condenado à prisão perpétua nos EUA revela que prefere ser executado

[Brasileiro condenado à prisão perpétua nos EUA revela que prefere ser executado]
04 de Maio de 2015 às 09:01 Por: Reprodução Por: Redação Bocão News (twitter: @bocaonews)
Com dois casos de brasileiros executados na Indonésia nos últimos dias, que chocaram parte do mundo, a revelação de um outro brasileiro condenado à prisão perpétua nos Estados Unidos, mais precisamente na Flórida, impressionou todo país e até as autoridades americanas.
 
Osvaldo Almeida, de 41 anos, foi condenado e preso em 1994 por ter cometido três assassinatos na região de Fort Lauderdale, perto de Miami, nos anos 1990. Sendo dois crimes contra prostitutas e um contra o dono de um bar que não quis te vender bebida. Em entrevista ao Fantástico, que foi ao ar neste domingo (3), Osvaldo surpreendeu à todos ao declarar que preferia ter sido morto. 
 
Essa tinha sido a decisão da Justiça na época. Mas, após recorrer da setença, os advogados de Osvaldo conseguiu reverter a pena de morte para prisão perpétua.  “Eu pensei que a prisão ia ser melhor, vida é melhor que morte, mas eu não sabia como ia ser a vida na prisão. Não tem nada para fazer. Aqui é exercício, assistir televisão e ler”, ele diz. Questionado sobre preferir ser morto ou continuar preso, Osvaldo foi enfático. "Ser morto, ser executado", afirmou.
 
A resposta do brasileiro não impressionou em nada a mãe, que também demonstrou o mesmo "desejo" do filho. " Eu ainda não disse a ele que concordo, mas no fundo, no fundo do meu coração, eu concordo, porque eu não quero ver ele nesse sofrimento", revelou Severina Gamboa.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar