Justiça

Ex-presidente do STF, Carlos Ayres Britto, recebe Título de Cidadão Baiano

[Ex-presidente do STF, Carlos Ayres Britto, recebe Título de Cidadão Baiano]
08 de Maio de 2015 às 12:02 Por: Rodrigo Daniel Silva // Bocão News Por: Rodrigo Daniel Silva (Twitter: @rodansilva)

Sergipano de Propriá, o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Carlos Ayres Britto, recebe, na manhã desta sexta-feira (8), o Título de Cidadão Baiano, na Assembleia Legislativa da Bahia. A iniciativa é da deputada estadual Fabíola Mansur (PSB).

Ayres Britto é filho de baiana e sua esposa, Rita  Britto, também nasceu na Bahia, em Vitoria da Conquista. Ele lembrou que, nesta sexta, sua mãe, Dalva Ayres, completaria 98 anos se estivesse viva.Ainda na ocasião, recitou uma poesia em homenagem ao baiano Castro Alves. "Eu vinha para Bahia aos 15, 16, 17, com meus pais, para passar os veraneios", recordou.

O ex-ministro do Supremo destacou-se como relator de causas polêmicas, como a que liberou a pesquisa com células-tronco embrionárias no Brasil, em 2008, e também da ação que reconheceu a união estável a relacionamentos homoafetivos. Constitucionalista, Ayres Britto tornou-se admirado pelas posições políticas e pela veia poética que acompanhava o ministro em seus votos. A frase "o grau de civilidade de uma sociedade se mede pelo grau de liberdade da mulher", dita durante a decisão sobre o aborto de anencéfalos, ganhou as feministas na época e repercutiu nas redes sociais.

Ayres Britto chegou ao Supremo pelas mãos do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva, em 2003. Antes de ser ministro, foi consultor-geral em Sergipe, procurador geral de Justiça, procurador do Tribunal de Contas e chefe do Departamento Jurídico do Conselho de Desenvolvimento Econômico do Estado.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar