Justiça

CNJ mantém liminar contra criação de novas vagas de desembargador no TJ-BA

[ CNJ mantém liminar contra criação de novas vagas de desembargador no TJ-BA]
18 de Setembro de 2018 às 20:26 Por: Divulgação/TJ-BA Por: Redação BNews

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) decidiu manter a liminar que suspende a criação de novas vagas para desembargador, assessor de desembargador e assistente de gabinete no Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA). O pedido, feito pela OAB-BA, foi acatado por unanimidade nesta terça-feira (18). 

No entendimento dos conselheiros, é preciso priorizar o primeiro grau de jurisdição. Anteprojeto da corte sobre a questão, por sua vez, propõe modificar a Resolução 184 do CNJ, que dispõe sobre os critérios para criação de cargos, funções e unidades judiciárias. Tal dispositivo visa impedir o surgimento de novos anteprojetos com o objetivo de criar vagas sem a análise prévia do CNJ.

De acordo com o Relatório Justiça em Números, ano-base 2017, dos 908 cargos de magistrados na Bahia, 585 estão preenchidos e 323 estão vagos. 

Em relação aos servidores do Poder Judiciário estadual, dos 32.813 cargos existentes, apenas 7.175 estão ocupados, contra 25.638 vagos.
 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar