Justiça

"Não falo com as partes”, provoca ministro do STF sobre vazamento de conversas de Moro

[
13 de Junho de 2019 às 22:42 Por: Reprodução/ Nelson Jr./SCO/STF Por: Redação BNews 0comentários

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio Mello criticou novamente o ministro da Justiça, Sergio Moro. Nesta quinta-feira (13), na chegada à sessão da corte, ele disse que o ex-juiz não é vocacionado para a magistratura.

Marco Aurélio também ironizou as mensagens trocadas pelo então juiz federal e o procurador da República, Deltan Dallagnol, divulgadas pelo site The Intercept. "Não tenho nada a esconder e não mantenho diálogos fora do processo com as partes", alfinetou o ministro.

O The Intercept tem divulgado, desde o último domingo (9), conversas antigas entre Moro e o coordenador da força-tarefa da operação Lava Jato, Deltan Dallagnol. O problema é que a Constituição proíbe que juízes mantenham vínculos com partes dos processos que analisam. 

"Antes desse problema todo [do vazamento de conversas], que enxovalhou o perfil dele, eu disse lá atrás que ele [Moro] era não era vocacionado ao cargo de juiz. Mantenho [a convicção]", acrescentou o ministro. Ele ainda afirmou que Moro "virou as costas à cadeira" de juiz ao sair do cargo para assumir o Ministério da Justiça.

A Polícia Federal abriu investigação para apurar diversas denúncias de invasão cibernética a dispositivos eletrônicos de juízes e membros do MPF (Ministério Público Federal). A Lava Jato levantou a suspeita de que as conversas vazadas poderiam ter sido forjadas por hackers.
 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

Eduardo Entrevista

Mais Lidas