Justiça

Punido por criticar Bolsonaro, procurador replica declaração de Ney Matogrosso contra “autoritarismo”

[Punido por criticar Bolsonaro, procurador replica declaração de Ney Matogrosso contra “autoritarismo” ]
22 de Agosto de 2019 às 20:39 Por: Reprodução / Instagram Por: Redação BNews 0comentários

Punido pelo Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) por ter feito críticas ao presidente Jair Bolsonaro (PSL) e a membros do Supremo Tribunal Federal (STF), o procurador baiano Rômulo Moreira compartilhou em sua rede social um trecho de uma entrevista do cantor Ney Matogrosso ao portal UOL, na qual o artista diz haver “autoritarismo” no atual governo.

"Não tenho medo do autoritarismo, em nenhum momento. Acho que a gente não pode se submeter a isso. Quando você admite que tem medo já está enfraquecido diante do quadro. O meu lugar de fala é o mesmo. Continuo lutando pela liberdade, me expressando e fazendo o meu trabalho despreocupado, sem nenhuma autocensura”, disse Ney.

Ao reproduzir parte do conteúdo, Romulo Moreira registra: “Ney Matogrosso, um autêntico artista brasileiro. Eis um sentimento compartilhado por mim”.

 

 

O procurador está afastado de suas atividades por 30 dias por decisão do CNMP. Logo depois das eleições de 2018, em um blog, Moreira chamou o então presidente eleito de “bunda-suja, fascista, preconceituoso, desqualificado, homofóbico, racista, misógino, retrógrado, arauto da tortura, adorador de torturadores, amante das ditaduras, subserviente aos militares”.

Nesta sexta-feira (23), a Associação Brasileira de Juristas pela Democracia - Núcleo Bahia (ABJD-BA) realizará um debate em homenagem ao procurador de Justiça, às 19h, na Faculdade de Direito da Universidade Federal da Bahia (Ufba), com o tema "Liberdade de Expressão e Novas Formas de Censura no Brasil".
 

Relacionada: Chefe do MP-BA evita comentar afastamento de Rômulo Moreira pelo CNMP, mas elogia procurador

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

Eduardo Entrevista

Mais Lidas