Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Justiça

"Era previsível", diz advogado de médica que caiu do 5º andar sobre soltura de acusado

["Era previsível", diz advogado de médica que caiu do 5º andar sobre soltura de acusado]
27 de Julho de 2020 às 14:08 Por: Divulgação Por: Rafael Albuquerque

O médico Rodolfo Cordeiro Lucas, investigado pela tentativa de feminicídio contra a também médica Sáttia Lorena Patrocínio, de 27 anos, teve a prisão preventiva revogada e deverá ser solto ainda nesta segunda-feira (27). Rodolfo estava com a vítima no apartamento no bairro de Armação, em Salvador, no episódio que resultou na queda de Sáttia do 5º andar no último dia 20. A decisão do juiz de revogar a prisão do acusado teve parecer favorável do Ministério Público da Bahia (MP-BA), que pediu a substituição da segregação por medidas alternativas, entre elas as previstas no artigo 319, do Código de Processo Penal (CPP). 

O advogado da família de Sáttia, Maurício Vasconcelos, afirmou ao BNews que não pretende tomar medidas judiciais em relação à soltura. "Isso pra mim era previsível. O decreto da prisão era horrível, não foi fundamentado direito. Não é porque eu tô do outro lado que eu vou negar a ciência jurídica", justificou em entrevista ao BNews.


Advogado Maurício Vasconcelos

Sobre o estado de saúde da vítima, o advogado disse não ter novidades e afirmou que por cuasa da Covid-19 as visitas estão restritas, o que dificulta contato de familiares com Sáttia: "não temos informações. O que sabemos é que o estado é grave, mas estável. Não estão podendo entrar por causa da Covid".

Questionado se a família e a defesa têm convicção de se tratar de tentativa de feminicídio, o advogado ponderou: "a nossa postura é aquela de cautela e de esperar as coisas. A gente não pode sair fazendo afirmações porque tem espaço tanto para se dizer que foi tentativa de feminicidio, quanto que nao foi. A gente prefere esperar as duas grandes novidaedes que podem acontecer nesse inquérito, que são os laudos e o depoimento dela".

Vasconcelos alerta que o depoimento será fundamental para elucidar o caso. "Tomara que ela sobreviva, que se recupere, volte a sua consciência e possa esclarecer tudo. Não tem perícia que supere a palavra dela", completou. O advogado destacou que os laudos são complicados e a conclusão leva tempo, mas ressaltou que os documentos também devem ajudar a saber se, de fato, Sáttia se jogou do apartamento ou se foi arremessada pelo namorado. 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso