Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Justiça

Ministro do STJ é processado após defender juiz que chamou advogada de "vagabunda"

[Ministro do STJ é processado após defender juiz que chamou advogada de "vagabunda"]
16 de Outubro de 2020 às 19:34 Por: Roberto Jayme/Ascom/TSE Por: Redação BNews

Ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Napoleão Nunes Maia virou alvo de ação por abuso de autoridade no Supremo Tribunal Federal (STF) após relativizar a conduta do presidente do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ-AL), Tutmés Albuquerque, que chamou a advogada Adriana Mangabeira Wanderley de "vagabunda".

De acordo com a queixa-crime, a tributarista afirma que, durante o julgamento de um recurso no STJ, o ministro defendeu o desembargador por entender que ele estava apenas revidando o fato de ela tê-lo chamado de "corrupto", algo que supostamente não teria acontecido. 

O presidente do TJ-AL acabou virando réu após chamar Adriana de "vagabunda, desonesta, desqualificada, sacana e ficha corrida pouco recomendável" por pedir à Justiça o recebimento de honorários por um processo no qual atuou contra a Braskem. Após pessoas próximas ao desembargador lhe procurarem para oferecer vantagens indevidas, ela entrou com o processo disciplinar que causou o conflito. 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso