Justiça

Operação Faroeste: Desembargadora Lígia Ramos negocia delação premiada

[Operação Faroeste: Desembargadora Lígia Ramos negocia delação premiada ]
13 de Janeiro de 2021 às 12:38 Por: Reprodução/Redes Sociais Por: Redação BNews

A desembargadora Lígia Ramos Cunha, presa na Operação Faroeste por envolvimento com a venda de sentenças no Tribunal de Justiça da Bahia, negocia com a Procuradoria-Geral da República (PGR) um acordo de delação premiada. A informação é da coluna Satélite, do jornal Correio.

De acordo com a publicação, o advogado da desembargadora apresentou há cerca de uma semana os termos iniciais para colaboração.

A desembargadora Sandra Inês Moraes Rusciolelli, presa em regime domiciliar desde setembro do ano passado durante a Operação, teria incluído, em seu acordo de delação premiada, 58 nomes envolvidos no esquema de venda de sentenças no Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA).
 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar