Justiça

Eleições OAB-BA: Fabrício Castro avalia que pedido por observador federal foi  'desnecessário' e 'irrelevante' 

Victor Pinto/BNews

"Lamento apenas que a Bahia tenha sido tratada mais uma vez com diferente. Outros pedidos foram feitos, por um observador, e negado. Em eleições com um clima talvez muito mais acirrado. Mas não tem problema algum", acrescentou

Publicado em 24/11/2021, às 09h21    Victor Pinto/BNews    Victor Pinto e Marcos Maia

O atual presidente da OAB-BA, Fabrício Castro, avaliou na manhã desta quarta-feira (24) que pedido feito pela chapa encabeçada pela advogada Ana Patrícia Dantas, para que as eleições da entidade fossem acompanhadas por um como observador federal foi  "desnecessário" e "absolutamente irrelevante". 

Em entrevista ao BNews, ele afirmou que o advogado Francisco Queiroz Caputo Neto, da OAB-DF, designado para a tarefa, fará um relatório e constatará “um ambiente seguro, tranquilo e de paz".

"Lamento apenas que a Bahia tenha sido tratada mais uma vez com diferente. Outros pedidos foram feitos, por um observador, e negado. Em eleições com um clima talvez muito mais acirrado. Mas não tem problema algum", acrescentou.

O presidente da entidade também disse que espera que a votação para escolher o próximo presidente da entidade ocorra de forma tranquila, e aproveitou para reiterar seu apoio à chapa  "União pela Advocacia".

"A expectativa é a melhor possível. De vitória de Daniela Borges e Christianne Gurgel. A expectativa é que a advocacia fale forte e ratifique o nome das duas, pois fizeram a melhor campanha e apresentaram as melhores propostas. Elas são efetivamente as melhores candidatas", opinou.

Castro avaliou ainda que a entidade conseguiu criar um espaço de votação que resguarda as pessoas ainda em um contexto de pandemia da covid-19. "Você vê que a gente conseguiu montar um ambiente seguro. Um ambiente grande, que as pessoas pudessem votar com conforto - desde o estacionamento até o momento de votar", disse. 

Classificação Indicativa: Livre