Especial

Não justifique, denuncie: Ronda Maria da Penha garante efetividade da medida protetiva de urgência, afirma Major Denice; assista

[Não justifique, denuncie: Ronda Maria da Penha garante efetividade da medida protetiva de urgência, afirma Major Denice; assista ]
Por: Carlos Alberto/ BNews Por: Yasmim Barreto 0comentários

Durante o período de janeiro de 2017 e dezembro de 2018, o Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) registrou 1200 processos de violência contra a mulher, sendo 51% só nas varas da capital baiana e 49% nas comarcas de Camaçari, Feira de Santana, Juazeiro e Vitória da Conquista. Na Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (DEAM), em Salvador, o número é ainda mais alarmante, só nos três primeiros meses de 2019 foram contabilizados 1070 casos do crime relacionado ao gênero. Em contrapartida, a Lei Maria da Penha, que completa 13 anos em agosto desse ano, traz a medida protetiva de urgência para inibir e proteger as vítimas de seus agressores. Atrelada a isso, nasceu a polícia pública de segurança, a Ronda Maria da Penha, da Polícia Militar da Bahia, para assegurar a proteção dessas mulheres. 

‘’Nós acompanhamos essas mulheres em visitas domiciliares, no trabalho, com ronda no bairro que ela mora, trabalha, acompanhamento em audiências, porque tende a ir familiares ou o próprio agressor tentar investir contra essa mulher nas proximidades do Fórum, ou da vara da violência. Tudo que for necessário na perspectiva do combate, nós realizamos para a proteção dessa mulher’’, contou a idealizadora da Ronda, a Major Denice Santiago.  

O BNews em mais uma reportagem da série Não justifique, denuncie elucida as questões que perpassam pela violência contra a mulher: a medida protetiva de urgência e a importância da denúncia, através de uma entrevista com a Major Denice Santiago, que está a frente da Ronda Maria da Penha.

Assista a entrevista completa: 


Leia também: 

Não justifique, denuncie: mulher fala sobre arrependimento de não ter denunciado agressões sofridas por ex-namorada

Não justifique, denuncie: machismo contribui com sentimento de culpa em mulheres vítimas de violência sexual, diz psicóloga do Hospital da Mulher

Não justifique, denuncie: DEAM registra 1070 casos de violência doméstica em três meses em 2019

Jovem torturada por ex-companheiro conta sobre ameaças e ciclo de violência; assista

 

 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

PodCast

Mais Lidas