Mundo

Mineiros tiveram aulas

Embaixo da terra eles aprenderam como se comportar com a imprensa

Publicado em 16/10/2010, às 13h10        Redação Bocão News

Enquanto estavam debaixo da terra, a 700 metros de profundidades, os 33 homens presos na mina San José, no Chile, foram treinados para lidar com o assédio da imprensa. A medida foi pensada pela equipe que coordenou a operação de resgate.

O responsável pelas aulas de expressão oral (o media training por videoconferência) foi o jornalista e diretor da Associação Chilena de Segurança, Alejandro Pino, que durante 69 dias conheceu todas as histórias dos trabalhadores. Ele afirmou que esse foi o trabalho mais importante de sua vida.

O jornalista explicou que as aulas foram divididas em duas partes. No primeiro momento, os mineiros apenas respondiam perguntas. No segundo passo foi ensinado como desenvolver uma conversa. Sobre isso, ele disse que como existe a probabilidade dos mineiros serem convidados a participarem de programas de televisão, seria interessante que soubessem contar suas historias de maneira estruturada.

Enquanto realizava as aulas por videoconferência, o jornalista alertou os mineiros sobre a imprensa sensacionalista e que eles tomassem cuidado com o uso e abuso da imagem.

Quando saiu da mina, Mário Sepúlveda disse que não é artista, mas, um trabalhador. Pela resposta do chileno, o media training por videoconferência mostrou que a iniciativa deu certo.

(com informações do IG)

Classificação Indicativa: Livre