Colunas / Na Sombra do Poder

Na Sombra do Poder: Bomba ou traque de massa?

Divulgação/Reprodução/Youtube

Os bastidores da politica baiana

Publicado em 25/11/2021, às 05h30    Divulgação/Reprodução/Youtube    Editoria de Política

A CPI da Covid do Rio Grande do Norte não conseguiu, por decisão judicial, convocar o governador Rui Costa (PT) para prestar depoimento, mas promete não deixar o petista baiano em paz. Integrantes da comissão dizem que, pelo andamento das investigações, o relatório final deve ter o governador baiano entre os alvos. Resta saber se será uma bomba ou traque de massa. 

Fogo de palha?

Falando em traques de São João, a oposição na AL-BA, que não protagoniza embates relevantes com o governo Rui Costa (PT) e está em menor número, quer mudar a fama de “manso” com a ida ao Rio Grande do Norte só para coletar informações sobre a CPI dos respiradores e inflamar a história aqui na Bahia. Dizem as más línguas que vem pela frente um relatório bomba!  Bomba, traque de massa ou fogo de palha? 

Sumiço

Paulo Câmara, o deputado que mais defende apuração do caso dos respiradores na Bahia, não fez parte da comitiva de baianos que foi até ao Rio Grande do Norte acompanhar a CPI da Covid, que tem como alvo o Consórcio Nordeste. Por onde andas, Câmara?

CPI na moda

Falando em CPI, o líder da oposição na AL-BA, Sandro Régis (DEM), que capitalizar politicamente a moda das comissões, mais do que a CPI da Covid. Após endossar a CPI da Coelba, ele também sugere a CPI da Federação Baiana de Futebol. Abra o olho, líder.

Pra onde Roma vai

Com a confirmação de Bolsonaro no PL, após a novela que envolveu a negociação, levantou-se a suspeita que João Roma vai migrar para o partido. Tem integrante da sigla jurando de pé junto que ele será o candidato de Bolsonaro na Bahia, na disputa do governo estadual. Resta saber em qual sigla, se vai curtir a lua de mel do capitão com o PL ou vai seguir com Marinho. Já diz o ditado, “quem tem boca vai a Roma”, mas para onde vai Roma? 

Ninguém entendeu

Causou estranheza a forte reação do presidente da Câmara Municipal de Salvador, Geraldo Jr. (MDB), contra uma série de recomendações do Ministério Público da Bahia. Mais estranho ainda é este texto ainda não ter vindo a público.

Leão rugiu

O deputado federal Abílio Santana (PL) elevou o tom durante a reunião da Comissão de Direitos Humanos ontem na Câmara do Deputados. O pastor, que leva a alcunha de Leão da Bahia, teve um bate boca com os pares. Pelo vídeo que circulou, ninguém entendeu o que houve.  O povo ficou curioso pra saber os rugidos do leão. 

Vereador Tiete

Quem estava tietando o ator Cauã Reymond na badalada festa da Itaipava na Arena Fonte Nova foi o vereador Sandro Bahiense. O edil não aguentou ver o global no evento e logo tratou de tirar uma foto e publicar. 

Abalada, “sqn”

O deputado federal Otto Filho (PSD) causou polêmica quando disse que a relação do seu partido com o PT estava abalada após Rio Costa (PT) chamar a ele e outros parlamentares que votaram a favor da PEC dos Precatórios de “traíras “. Há alguns dias, durante uma inauguração em um município de sua região eleitoral, elogiou o governador. O abalo foi resolvido facilmente…

Gestão carnavalesca

Tal qual a bagunça do Carnaval, a gestão pública baiana é uma bagunça quando o assunto é discutir a realização da maior festa de rua do planeta em meio a uma pandemia. Tem vereador dando aspa polêmica para imprensa, prefeito que avança e recua, além de governador que é cauteloso para umas coisas, e “libera geral” para outras. Nesse furdunço, só não tem cerveja gelada, porque os envolvidos preferem vinho caro e uísque.

Acordo

Era a bancada evangélica na Câmara de Salvador que estava travando a votação do Plano Municipal de Cultura. Os vereadores reclamaram da exclusão dos cristãos na matéria. Ao que parece, agora, eles fecharam um acordo e o textos deve ser votado nos próximos dias.

Classificação Indicativa: Livre