BNews Pet

Animais desligam reatores nucleares na Coreia do Sul

[Animais desligam reatores nucleares na Coreia do Sul]
08 de Abril de 2021 às 11:28 Por: Wikimedia Commons Por: Redação BNews

Dois reatores da usina nuclear de Hanul, na Coreia do Sul, tiveram que ser desligados na terça-feira (6) devido a uma invasão de salpas, animais pequenos e gelatinosos, muito parecido com as águas vivas. As informações são da agência Bloomberg. Esses organismos marinhos obstruíram os sistemas de água usados para resfriar os reatores. 

Segundo o vice-diretor do Instituto Coreano de Ciência e Tecnologia do Oceano, Yu Ok Hwan, as salpas podem se ligar em cadeias de vários metros de comprimento. O especialista afirma também que esses organismos, normalmente, aumentam em número em junho, mas isso parece ter acontecido em março deste ano por causa das correntes quentes que chegaram mais cedo.

Já o cientista pesquisador do Instituto Nacional de Ciência Pesqueira da Coreia do Sul, Youn Seok-hyun, disse que "ainda não podemos dizer se o aumento de salpas é devido à mudança climática ou outros fatores […]. Deve ser considerado um fenômeno temporário, a menos que vejamos um aumento contínuo na próxima década".

Prejuízo
Os animais acabaram forçando o desligamento de cerca de 10% da capacidade total de energia nuclear. Se a quantidade de energia perdida na interrupção inicial de oito dias fosse compensada com a geração de gás natural liquefeito, seria necessária uma carga de 60 mil toneladas do combustível, custando cerca de US$ 21,8 milhões (aproximadamente R$ 122 milhões), afirma a mídia.

A Coreia do Sul tem 24 usinas nucleares operáveis com uma capacidade combinada de mais de 23 gigawatts.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar