Polícia

“Não tinha a intenção de matar”, argumenta autor do disparo contra mototaxista

[ “Não tinha a intenção de matar”, argumenta autor do disparo contra mototaxista]
16 de Maio de 2017 às 19:12 Por: Brenda Ferreira

 

Luiz Paulo Moro da Silva foi apresentado à imprensa junto com sua companheira Wilma Souza da Cruz, na tarde desta terça-feira (16). Os dois são confessos do latrocínio contra o mototaxista Rogério de Santana Souza, que aconteceu na última quinta-feira (11), no bairro da Federação em Salvador. Durante a apresentação, Luiz Paulo afirmou que “não tinha a intenção de matar” o mototaxista e só o fez porque, segundo ele, a arma disparou. 
 
Segundo Wilma, o casal levou um revólver calibre 38, alugado por Luiz Paulo, porque foi avisada pela prima que Rogério andava armado. 
 
Ainda durante a apresentação, Wilma Souza Cruz, apesar de ter confessado sua participação no crime, acusou sua prima nomeada por ela de “Neuma” de ser a principal influência para a criação do plano que tinha a intenção de roubar dinheiro e pertences de Rogério. 
 
O paradeiro da quantia de R$1,500 que seria roubada, segundo a polícia é desconhecido. Mas, o casal afirmou que o dinheiro está na mão da família. “O dinheiro está na casa dele mesmo. Porque, se tivesse dinheiro, estaria dentro da minha bolsa e a única coisa que pegou dentro da minha bolsa foi o relógio e o celular dele. A bolsa, eu não larguei lá? Então, eles [a família] já comeram o dinheiro e estão dizendo que tá na nossa mão”, acusou.
 
Conforme publicado anteriormente pelo BNews, Wilma e a prima eram amigas de infância de Rogério e quando questionada se o dinheiro falava mais alto que a amizade, a acusada, de cabeça baixa murmurou: uhum [sim].
 
Luiz Paulo, por sua vez, também expôs seu sentimento: é de tristeza e arrependimento. Estou muito arrependido. A gente precisava de dinheiro para pagar o aluguel. A gente não trabalha. Não tem trabalho no Brasil. 
 
Wilma finalizou: agora ela [a prima] quer jogar a culpa toda em cima da gente. Ela assuma as coisas dela! A gente não já assumiu? Eu não estou sendo mulher para falar? Ela tem que ser mulher para chegar e falar também. Aí sai como princesinha. 
 
O casal já tem passagem pela polícia por um roubo cometido a uma churrascaria na Boca do Rio, em 2013. 
 
 
Matérias Relacionadas: 
 
 
 
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar