Polícia

Mulher é baleada na cabeça durante paredão em Aracaju; veja vídeo

Reprodução/Google Street View

O fato aconteceu depois que a polícia foi acionada por causa do barulho e desordem no local

Publicado em 20/01/2020, às 18h20    Reprodução/Google Street View    Redação BNews

Uma mulher foi baleada na cabeça durante uma festa de paredão, no bairro Industrial, Zona Norte de Aracaju, no último sábado (18). O fato aconteceu depois que a polícia foi acionada por causa do barulho e desordem no local. Na ação, segundo participantes da festa, a polícia usou cassetetes, gás lacrimogêneo e atirou para cima para dispersar a multidão.

Procurada pelo AjuNews, a Polícia Militar (PM) informou que o Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp), recebeu várias denúncias de moradores do Industrial, por perturbação à ordem pública, e a polícia tentou dialogar com os frequentadores e pedir para que se retirassem do local. Mas, como resistiram a polícia usou balas de borracha.

“Os militares relataram que jogaram garrafas contra eles. Nessas horas, as pessoas acabam correndo, e ninguém nos procurou para dizer que tinha se lesionado”, afirmou o Major Geovanio.

De acordo com a autoridade policial, os soldados não foram informados sobre uma jovem ter sido baleada na cabeça, e que não há provas de que a polícia é a culpada pelo disparo que a atingiu.

MULHER É BALEADA NA CABEÇA DURANTE PAREDÃO NO BAIRRO INDUSTRIAL Uma mulher foi baleada na cabeça durante uma festa de paredão, no bairro Industrial, Zona Norte de Aracaju, no último sábado (18). O fato aconteceu depois que a polícia foi acionada por causa do barulho e desordem no local. Na ação, segundo participantes da festa, a polícia usou cassetetes, gás lacrimogêneo e atirou para cima para dispersar a multidão. ➡ Procurada pelo AjuNews, a Polícia Militar (PM) informou que o Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp), recebeu várias denúncias de moradores do Industrial, por perturbação à ordem pública, e a polícia tentou dialogar com os frequentadores e pedir para que se retirassem do local. Mas, como resistiram a polícia usou balas de borracha. De acordo com a autoridade policial, os soldados não foram informados sobre uma jovem ter sido baleada na cabeça, e que não há provas de que a polícia é a culpada pelo disparo que a atingiu. #AjuNews #aracaju #policia

Uma publicação compartilhada por AjuNews (@ajunews.com.br) em

Classificação Indicativa: Livre