Polícia

Apontado como operador financeiro do 'faraó' dos bitcoins, 'corretor das celebridades' é alvo de operação da PF

Reprodução/Instagram

O corretor aparece como um importante operador da GAS Consultoria Bitcoin, companhia que prometia rendimentos exorbitantes mediante investimento em criptomoedas

Publicado em 09/09/2021, às 16h18    Reprodução/Instagram    Redação BNews

Michael de Souza Magno, conhecido como "corretor das celebridades", é apontado pela Polícia Federal como operador financeiro de um esquema de pirâmide financeira idealizado pelo ex-garçom Glaidson Acácio dos Santos, preso no dia 25 de agosto. Quinze dias após a prisão do "faraó dos bitcoins", Magno foi alvo da segunda fase da Operação Kryptos, deflagrada nesta quinta-feira (9).

De acordo com reportagem de O Globo, os agentes estiveram no seu apartamento, na Península, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, mas não o encontraram. Os investigadores procuram também o empresário João Marcus Pinheiro Dumas Viana, que também ainda não foi achado. Ele tem ligação com os negócios de Glaidson.

Os mandados foram expedidos pelo juiz da 3ª Vara Criminal Federal, Vitor Barbosa Valpuesta, mas até o momento ninguém foi preso.

Segundo as investigações, o corretor aparece como um importante operador da GAS Consultoria Bitcoin, companhia que prometia rendimentos exorbitantes mediante investimento em criptomoedas. Só em 2021, o corretor declarou bens e rendimentos tributáveis de R$ 32.700, além de um patrimônio de pouco mais de R$ 293 mil.

Michael aparece em um trecho do relatório em posse dos investigadores, que fala sobre a possibilidade de que Glaidson fugisse do Brasil. Ainda de acordo com o jornal, uma escuta telefônica, realizada com autorização da Justiça, registrou uma conversa do corretor com um homem não identificado, na qual os dois, de acordo com os investigadores, tratariam da saída do empresário do país.

Michael Magno se identifica como pioneiro no segmento de imóveis de alto padrão, e sua empresa como "30 anos de grandes negócios". Nas redes sociais ele aparece numa lancha, em Búzios, numa foto cuja legenda é: "Carregando as energias pra semana". Em outra postagem, ele desce de um helicóptero na Barra da Tijuca: "Mais uma semana abençoada", escreveu.

Em entrevista a uma página sobre celebridades, em 2019, Michael se orgulhava de já ter vendido um imóvel por R$ 20 milhões. Michael já havia fechado negócios com Bruno Gagliasso, Nilvea Stelmann, Eri Johhson, Kadu Moliterno, Rayane Moraes e Juliana Kieling, além da cantora Preta Gil e os jogadores de futebol Nenê, Henrique Dourado e Giovanni Augusto.

Matérias relacionadas:

Mulher de Glaidson Santos, o 'Faraó dos Bitcoins', sacou R$ 1 bilhão em criptomoedas antes de fuga

PF acha R$ 20 milhões em espécie na casa de suspeito de fraude em esquema de 'pirâmide'

Classificação Indicativa: Livre