Polícia

Secretaria de Segurança da Bahia cobra investigação célere da morte de PM baiano em Pernambuco

Divulgação

Policial foi confundido com suspeito e acabou baleado durante uma incursão

Publicado em 14/09/2021, às 10h52    Divulgação    Redação BNews

Após a morte do policial militar baiano, Joanilson da Silva Amorim, de 32 anos durante uma incursão da Polícia Civil de Pernambuco, a Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA) cobra uma investigação célere acerca do fato envolvendo o servidor público do estado. 

Em nome, o órgão lamentou a fatalidade e diz que espera que a Secretaria de Defesa Social de Pernambuco esclareça todas as circunstâncias da morte. O PM atuava há sete anos na corporação, deixa esposa e uma filha de dois anos.

Já o governador da Bahia, Rui Costa (PT), pediu que haja transparência na investigação da morte do PM. 

A situação ocorreu próximo à residência do policial, por volta das 18h, no bairro Jardim São Paulo. Joanilson estava de folga, mas foi acionado por moradores da vizinhança para capturar suspeitos que teriam invadido imóveis da região. 

Ao se aproximar dos policiais civis, que estavam em operação no local pela mesma razão, foi confundido com um dos suspeitos e levou disparos na cabeça, braço e perna. Ele não resistiu aos ferimentos e morreu cerca de duas horas depois.

Com esse caso, a Bahia contabiliza três assassinatos de policiais nos últimos quatro dias, as outras ocorrências foram Porto Seguro, quando um suspeito reagiu a uma abordagem e atirou contra um soldado, além de um tenente da capital baiana ser morto por suspeitos de tráfico em uma ocorrência de sequestro.

Leia mais:

Número de PMs mortos na Bahia em 2021 já supera o total do ano passado

Após mortes de PMs, Rui pede reforma no Código Penal e culpa política de armas do Governo Bolsonaro

Acompanhe o BNews também nas redes sociais através do Instagram, do Facebook e do Twitter

Classificação Indicativa: Livre