Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Polícia

Ilhéus: Mulher diz que foi agredida mais três vezes depois do vídeo que viralizou

[ Ilhéus: Mulher diz que foi agredida mais três vezes depois do vídeo que viralizou]
16 de Outubro de 2020 às 12:04 Por: Reprodução/vídeo Por: Redação BNews

Franciele Azevedo, de 26 anos, a mulher que aparece no vídeo sendo agredida por Carlos Samuel Freitas Costa Filho, afirmou na tarde desta sexta-feira (16) na RecordTV Itapoan que foi agredida mais três vezes após as imagens gravadas que viralizaram na internet.

Ela explicou que os dois se conheceram há sete meses, pelas redes sociais. A jovem afirmou que não sabia que Carlos Samuel era agressivo e só após a gravação do vídeo, que conversou com a ex do suspeito, e largou o rapaz por este motivo.

Franciele afirmou que a primeira agressão ocorreu na casa de uns amigos, quando ela foi enforcada pelo ex-namorado. As pessoas que estavam nesta casa, não a ajudaram na hora das agressões. Ela contou que no dia da gravação do vídeo, ele já tinha dado um soco nela, e por isso ela encostou no carro e estava discutindo com ele, que tentava abraçar a jovem, antes da sequência de socos após ela se recusar e afirmar que iria chamar a polícia. Depois das agressões, Franciele diz que Carlos montou na moto e foi embora, a deixando sozinha na calçada. As pessoas que gravaram o vídeo, desceram e foram ajudar a vítima que, entretanto, afirma não ter ido ao hospital logo após ter sido agredida.

Ela diz que teme pela sua segurança e que errou em não ter prestado um B.O contra Carlos Samuel. “Não estou podendo me expor, tenho que ficar reservada, porque a gente não está no coração de ninguém, ele pode não vir, mas pode mandar alguém fazer alguma coisa. Tenho que preservar a minha família”, falou. 

Nesta quinta-feira (15), o Ministério Público estadual pediu a prisão preventiva e o mandado foi expedido pela Justiça. Mas, apesar do pedido e ter descoberto ao vivo que Carlos seria preso, Franciele comenta que o agressor seria liberado rapidamente e ficaria solto logo. “Eu creio que ele não vai ficar muito tempo [preso]”. 

A vítima ainda revelou que há 15 dias, Carlos foi até a casa dela em Uruçuca e, novamente, a agrediu, deixando o seu olho roxo, por isso resolveu expor toda a situação. “Todas as agressões só foram na cabeça”, comenta. Franciele disse que não está trabalhando, mas recebe o Auxílio Emergencial, porém, gastava o dinheiro ajudando Carlos Samuel que, por sinal, tem uma filha com a ex esposa. 

Franciele ainda relata que Carlos Samuel dizia que as agressões não iriam o incriminar e que confia nos amigos policiais. “Realmente ele tem muitos amigos policiais. Ele nunca mentiu para mim, que nunca daria em nada, que ele tem amigos polícia, chegou até mesmo dizer que eu não sou ninguém e que não daria em nada”.

Leia também:

MP-BA pede prisão preventiva de homem que deu 11 socos em mulher, em Ilhéus
Acusado de espancar mulher em Ilhéus afirma que vídeo é antigo e que ex era agressiva: "Tinha muito ciúmes de mim"
Ilhéus: Suspeito de bater em mulher soma 11 boletins de ocorrência por agressão, diz delegada
Deam de Ilhéus interroga homem que aparece agredindo mulher em vídeo
Homem flagrado agredindo mulher em Ilhéus já foi condenado por cárcere privado

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso