Política

Solla denuncia prefeitura de Feira de Santana por deixar SAMU sem funcionar

[Solla denuncia prefeitura de Feira de Santana por deixar SAMU sem funcionar]
12 de Maio de 2015 às 11:13 Por: Redação Bocão News (Twitter: @bocaonews)
O deputado federal Jorge Solla (PT) ingressou nesta segunda-feira (11) com uma representação no Ministério Público (MP-BA) contra a Prefeitura de Feira de Santana. O parlamentar denunciou o descumprimento de acordo firmado em 2012 entre o município, governo do Estado e União para o início das operações da Central de Regulação do Serviço Móvel de Atendimento de Urgência (Samu), deixando 10 ambulâncias paradas há dois anos e meio e 562 mil habitantes sem o atendimento móvel de urgência.
 
De acordo com o deputado, em 2010 a Prefeitura de Feira assinou acordo para sediar a Central de Regulação de Urgência de toda a região, o que ampliaria o serviço para 27 cidades. Em troca, além de mais equipamentos, o município teria o repasse referente ao custeio da central de regulação ampliado.
 
"Mudou gestão na prefeitura, mas o problema continua. Em 2013 tivemos reunião com a secretária de Saúde, que se comprometeu a resolver o problema. No fim do ano passado, sentou-se a prefeitura, Estado, Ministério da Saúde e Ministério Público e se estipulou dia 30 de março deste ano para o início das operações. Maio começou e eles não tem nenhuma perspectiva do início da operação do Samu Regional. Enquanto isso dez ambulâncias estão se perdendo, paradas, sem ter como funcionar", reclama Solla.
 
Os municípios com ambulâncias paradas são Amélia Rodrigues, Ipirá, Riachão do Jacuípe, Baixa Grande, Conceição do Jacuípe, Coração de Maria, Irará, Nova Fátima, Santa Bárbara e Santo Estevão.
 
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar