Política

Deputadas são contra projeto que visa restringir Educação Sexual nas escolas

Projeto do deputado Samuel Júnior rende polêmica na Assembleia Legislativa

Publicado em 18/04/2017, às 10h08    Reprodução    Victor Pinto

Rende polêmica no campo político o projeto de lei do deputado Samuel Júnior (PSC) que visa aplicar restrições na Educação Sexual das escolas. Contatadas pelo Bocão News, as deputadas Fabiola Mansur (PSB) e Luiza Maia (PT) se posicionaram contra a matéria.

Para Fabíola, presidente da Comissão da Educação da Assembleia Legislativa da Bahia, o projeto não deve prosperar.

“Respeito a prerrogativa de cada deputado apresentar o seu projeto de lei, contudo, não posso concordar com esse projeto do parlamentar estadual.  Ele quer mudar as Leis de Diretrizes da Educação Básica. Isso mostra um total desconhecimento ao tratar a sexualidade como tabu. Eu acho que é uma leitura conservadora que não cabe no século XXI”, disse.

Luiza lembrou a briga na Assembleia sobre o Plano Estadual de Educação.  "Travamos essa luta há alguns meses aqui na Assembleia, quando da discussão sobre o Plano Estadual de Educação. Na ocasião, o retrocesso venceu, retirando o termo 'gênero' das salas de aula. Um tremendo absurdo projetos como este ainda serem apresentados, defendidos. É pela ausência de uma educação inclusiva, que debata claramente esses temas, que temos visto uma sociedade na qual a violência contra a mulher é tão grande, onde os crimes sexuais são banalizados, o assédio é tido como 'brincadeira' e o machismo, racismo e homofobia têm resultado em tantas mortes".

Matéria relacionada:

Projeto do deputado Samuel Júnior quer acabar com aulas de Educação Sexual

Publicada originalmente em 17/04 às 20h09

Classificação Indicativa: Livre