Política

Gualberto chama Lula de mafioso e enfrenta ira de petistas na Câmara

[Gualberto chama Lula de mafioso e enfrenta ira de petistas na Câmara]
11 de Maio de 2017 às 07:01 Por: Gilberto Júnior//BNews Por: Aparecido Silva

O deputado federal baiano João Gualberto (PSDB) comprou uma briga nesta quarta-feira (10) ao chamar o ex-presidente Lula de mafioso, dentre outros adjetivos pejorativos. Enquanto o petista prestava depoimento ao juiz federal Sérgio Moro em Curitiba no âmbito da Lava Jato, deputados do PT se revezavam no plenário com discursos de apoio ao ex-presidente.

O deputado Ságuas Moraes (PT-MT) começou seu discurso afirmando que um deputado do PSDB do Paraná estava furioso porque a militância do PT foi a Curitiba apoiar Lula. A partir daí, o petista passou a listar tucanos que estão envolvidos na Lava Jato e disparou: "Então, antes desses deputados apontarem o dedo para qualquer partido, para o Partido dos Trabalhadores, têm que antes lavar a boca e antes corrigir os seus desvios".

Gualberto resolveu sair em defesa dos colegas citados e foi quando passou a fazer referências ao ex-presidente da República: "É inacreditável um deputado do PT defender o seu chefe, o ex-presidente Lula, o chefe da máfia, o chefe da quadrilha. Não é possível. Não é possível ele ter essa cara de pau de chegar aqui ao microfone e defender um mafioso, um bandido como aquele. Não tem outro adjetivo. Não tem outro adjetivo".

Moraes retrucou dizendo que Lula não é do PSDB e foi acompanhado pelo deputado Pepe Vargas (PT-RS) que disparou a Gualberto: "mafioso é Vossa Excelência".

O parlamentar baiano voltou a tomar a palavra e retrucou: "Lave a sua. Lave a sua boca! Tenha calma! Você tem dúvida de que seu chefe é bandido? Você tem dúvida? Você tem dúvida? Respeitar o quê? Respeitem o povo brasileiro vocês! Ele roubou o dinheiro do povo brasileiro, comprou deputados, comprou senadores, comprou partidos. Quem tem dúvida disso?".

Os ataques do tucano provocaram ainda a intervenção do deputado João Daniel: "Lava a boca para falar do presidente Lula". E Gualberto reagiu: "Não defendo nenhum bandido. Quem defende bandido tem alguma coisa de errado. Então, é bom que vocês vejam isso".

Outro petista, Luiz Sérgio, interviu: "Diga quais partidos o presidente Lula comprou. Quais os partidos?".

Em seguida, Pepe Vargas pediu questão de ordem citando o regimento onde diz que nenhum deputado poderá se referir de forma descortês ou injuriosa a outra pessoa. "Vejam bem, o presidente Lula não sofreu nenhuma condenação. Ele é réu em um processo e tem o direito a sua defesa. Portanto, é injurioso dizer que o presidente Lula é bandido, dizer que o presidente Lula é chefe de quadrilha ou coisas do gênero. Então eu pediria a Vossa Excelência que retirasse dos anais as manifestações do deputado que se portou aqui de forma descortês e injuriosa", disse Vargas, se dirigindo ao presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM).

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar