Política

Oposição já recolheu 20 assinaturas para CPI da Cerb

Governo estaria pressionando para deputados não assinarem requerimento de abertura da comissão

Publicado em 17/05/2017, às 17h05    Vagner Souza// BNews    Juliana Nobre

A bancada de oposição na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) já recolheu 20 assinaturas para dar entrada no pedido da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que visa investigar a Companhia de Engenharia Ambiental e Recursos Hídricos (Cerb). A CPI da Cerb ganhou "corpo" após a delação do empreiteiro André Vital, da Odebrecht. A empresa fechou um acordo para pagamento de dívida com a Odebrecht. Segundo Vital, a dívida da Cerb com a companhia ficou acertada em R$ 290 milhões, que o governo pagaria ao longo de oito anos, porém R$ 30 milhões deveria ser revertido em doação nas eleições de 2014, 2016 e 2018, dos governos de Jaques Wagner e Rui Costa.

Falta apenas um deputado assinar para chegar ao número necessário para instaurar uma CPI na Casa Legislativa. Conforme informações apuradas pelo BNews, o deputado Samuel Júnior (PSC) ainda não assinou. Ainda de acordo com informações, o parlamentar sofre pressão do governo para não assinar o requerimento. "O governo está com medo da instalação da CPI", confidenciou um dos parlamentares à reportagem. Outro foi mais incisivo " Ele [Samuel Júnior] precisa se decidir se é governo ou oposição". A conversa nos bastidores da Casa é que o governo estaria pressionando até os deputados de oposição para não dar encaminhamento a instauração da CPI. Samuel Júnior entrou no lugar do deputado Vando, que assumiu a prefeitura de Monte Santo. 

Matéria relacionada:

Oposição na AL-BA ainda debaterá possível CPI da Cerb

Classificação Indicativa: Livre