Política

Neto adota cautela ao falar de afastamento de Aécio: decisão tem que ser acatada

[Neto adota cautela ao falar de afastamento de Aécio: decisão tem que ser acatada]
18 de Maio de 2017 às 10:15 Por: Vagner Souza/BNews Por: Guilherme Reis e Aparecido Silva

O prefeito ACM Neto (DEM), aliado no senador Aécio Neves (PSDB), adotou um discurso de cautela ao falar sobre a determinação do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), de afastar o tucano do mandato eletivo. A Procuradoria-Geral da República (PGR) também pediu a prisão do congressista, mas Fachin submeteu o pedido para análise no plenário da Corte. A operação Patmos foi deflagrada pela Polícia Federal após o dono da JBS, Joesley Batista, delatar pagamentos de propina ao cacique do PSDB.

Durante lançamento do projeto Transparência e Controle Social - Cidadania em Ação, no bairro do Garcia, ACM Neto falou sobre o avanço da Lava Jato contra seu aliado. "É importante dizer que a decisão do poder Judiciário não deve ser contestada. Ela deve ser aceita. Vivemos em um país democrático, onde existem leis, uma constituição federal que determina como deve proceder o Supremo e ela deve ser, portanto, uma decisão acatada", ponderou.

"Eu também não conheço os elementos que fundamentaram o pedido de afastamento do senador Aécio, mas já que houve essa decisão por parte do Supremo, ela tem que ser respeitada", disse o democrata. 

Notícias relacionadas:

Primo de Aécio também é preso pela Polícia Federal
Irmã do senador Aécio Neves é presa pela Polícia Federal em Minas Gerais
Rui classifica momento de denúncia contra Temer como “tsunami”
Deputada Alice Portugal pede fim do governo, após denúncia contra Temer
Vídeo: Imbassahy grava mensagem em defesa de Temer após delação da JBS
PSDB já discute possível nome para suceder Michel Temer
STF determina afastamento de Aécio Neves; PGR pede prisão do senador
Presidente de comissão da OAB-DF é preso pela PF após delação da JBS
PF cumpre mandados na sede do Tribunal Superior Eleitoral; procurador é preso
Fachin determina afastamento do deputado que levou propina a Cunha
PF cumpre mandados judiciais em gabinete de Aécio Neves no Congresso Nacional
Presidente da holding J&F diz que Aécio pediu propina para pagar advogados

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar