Política

Delator diz que campanha Dilma e Temer em 2014 era uma coisa só

[Delator diz que campanha Dilma e Temer em 2014 era uma coisa só]
20 de Maio de 2017 às 06:06 Por: Redação BNews

Além de ter afirmado que o presidente Michel Temer recebeu propina de R$ 15 milhões em 2014, o diretor da JBS Ricardo Saud comentou o pedido do peemedebista para que o julgamento da chapa presidencial com Dilma Roussseff no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) seja feito de forma separada.

Ele afirma que sempre viu como uma coisa só as tratativas entre as siglas e revelou que o PT “comprou o PMDB”.

“Não, uma campanha só. Era uma campanha única. O dinheiro saía do PT e ia para o PMDB, do PMDB para o PT. Porque eles compraram o PMDB. Respondendo o senhor melhor, eles compraram o PMDB e faziam o que queriam com o PMDB. O PMDB pegava o dinheiro e também gastava do jeito que queria”, afirmou em resposta à provocação feita pelo próprio advogado ao final do depoimento prestado no dia 5 de maio.

Segundo Saud, os R$ 15 milhões entregues a Temer viriam a ser redistribuídos a peemedebistas de todo o país. O dinheiro saiu da "conta corrente" mantida pelo PT na JBS, que chegava a R$ 300 milhões e era alimentada por recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BDNES) e dos fundos de pensão.

Com informações de O Globo

 

Publicada originalmente às 20h em 19/05/2017

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar