Política

Temer entra com recurso no STF para arquivar inquérito sobre delação

[Temer entra com recurso no STF para arquivar inquérito sobre delação ]
19 de Maio de 2017 às 20:51 Por: Redação Bocão News
 
O advogado do presidente Michel Temer entrou  nesta sexta-feira (19), com habeas corpus no Supremo Tribunal Federal (STF) pedindo o arquivamento do inquérito contra o presidente sobre a compra do silêncio de Eduardo Cunha, delatado pelo dono da JBS. 
 
O ministro Edson Fachin decidiu nesta quinta (18) abrir inquérito contra Temer, após as gravações do delator.  O advogado Samuel José Orro, pede liminar em tramitação prioritária para suspender o inquérito por eventual obstrução de Justiça. O ministro Roberto Barroso será o relator do pedido. 
 
Nos argumentos do HC, ele diz que há “uma ilegalidade, açodamento e parcialidade por parte da autoridade coatora e acusadores na aplicação da lei e interpretação dos fatos no presente caso”. O advogado considera que, ao escutar a gravação da conversa entre Temer e o dono da JBS, Joesley Batista, é possível chegar a conclusões diretas e contextuais que levam à ilegalidade da abertura do que ele chama de “famigerado inquérito”.
 
 
Os donos da JBS, Joesley Batista e o seu irmão Wesley entregaram ao  ministro do STF, Edson Fachin, a gravação de um diálogo do presidente Michel Temer. Nele, Temer indica o deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) para resolver um assunto da J&F (holding que controla a JBS). Posteriormente, Rocha Loures foi filmado recebendo uma mala com R$ 500 mil enviados por Joesley. Temer também ouviu do empresário que estava dando a Eduardo Cunha e ao operador Lúcio Funaro uma mesada na prisão para ficarem calados. Diante da informação, Temer incentivou: "Tem que manter isso, viu?".
 

 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar