Política

Advogado de Joesley nega adulteração da gravação

[Advogado de Joesley nega adulteração da gravação]
20 de Maio de 2017 às 15:51 Por: Redação BNews

O advogado Francisco de Assis e Silva de Joesley e Wesley Batista negou ao jornal O GLOBO que tenha havido qualquer edição na gravação da conversa de Joesley com o presidente Michel Temer. Responsável pelo acordo de delação premiada dos empresários, o advogado afirmou que a gravação pode estar mal-feita por ter sido realizada “por amador”. Mas alteração não aconteceu.

“Nós entregamos para a Procuradoria-Geral da República o áudio original. Pega desde o momento que ele (Joesley) entra no Palácio do Jaburu ouvindo a CBN até o final da conversa. Reafirmo que o material é 100% integral”, disse ao impresso do Rio de Janeiro.

Francisco de Assis e Silva confirmou que existe uma cópia da gravação original que estava no exterior e que já está sendo enviada para o Brasil para comprovar o que tem sido dito pelos empresários.  Escalado para a defesa de Temer no inquérito aberto pelo Supremo Tribunal Federal (STF), o advogado criminalista Antonio Cláudio Mariz de Oliveira afirmou nesta sexta-feira, em entrevista ao “Estado de S. Paulo”, que o governo tem “informações seguras” de que o áudio foi adulterado.

Assis e Silva diz que os ruídos e os trechos inaudíveis da gravação se devem às condições em que a conversa foi registrada. Segundo ele, Joesley usou um pen-drive com gravador, em uma loja de equipamentos eletrônicos, e o empresário não teria qualquer expertise em gravações desse tipo:

“Ele nunca fez isso antes, é a primeira vez que faz. Ele não é um 007”, concluiu

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar