Política

No Congresso do PT, Marta acredita na pressão popular para saída de Temer

[No Congresso do PT, Marta acredita na pressão popular para saída de Temer]
21 de Maio de 2017 às 14:55 Por: Vinicius Ribeiro Por: Vinicius Ribeiro

A vereadora Marta Rodrigues (PT) acredita que após as acusações direcionadas ao presidente Michel Temer (PMDB), fruto de denúncia de Joesley Batista, dono da JBS, o caminho seja Diretas Já, fortalecida por pressão popular nas ruas.

"O momento requer uma pressão popular nas ruas, envolvendo centrais sindicais e movimentos sociais. Hoje já temos mobilização, quarta-feira, 24, promoveremos uma grande marcha para Brasília e, na volta, é que os movimentos vão sentar e avaliar a possibilidade de uma greve geral", disse a petista ao BNews.

Marta participa do Congresso Estadual do PT, neste domingo (21), na Faculdade de Arquitetura da Ufba.

Ao cogitar uma nova paralisação geral, a vereadora se refere ao que foi anunciado pelos movimentos sociais na mobilização de sexta-feira, quando uma greve geral de 48 horas foi anunciada, ainda sem data definida.

"As acusações são bombásticas e merecem essa pressão", continuou, voltando a classificar o governo Temer como ilegítimo.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar