Política

Conversa entre Reinaldo Azevedo e irmã de Aécio teria sido divulgada pelo STF

[Conversa entre Reinaldo Azevedo e irmã de Aécio teria sido divulgada pelo STF]
24 de Maio de 2017 às 07:13 Por: Redação BNews

A conversa entre o jornalista Reinaldo Azevedo e a irmã de Aécio Neves, Andrea Neves, teria sido divulgada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) em meio aos mais de 2 mil grampos que constavam no HD que foi disponibilizado à imprensa. 

Segundo o site O Antagonista, parte dos grampos que faziam parte dos inquéritos formulados após delações premiadas do grupo JBS foi descartada pela Polícia Federal, portanto, deveria ser eliminada. 

Na noite desta terça-feira (23), a Procuradoria Geral da República, que estava sendo acusada de vazar o grampo envolvendo o jornalista, que não era investigado, emitiu se eximindo de culpa no caso:

"A Procuradoria-Geral da República esclarece que a informação veiculada na matéria do Buzzfeed 'PGR anexa grampos de Reinaldo Azevedo com Andrea Neves em inquérito (...)' está errada. A PGR não anexou, não divulgou, não transcreveu, não utilizou como fundamento de nenhum pedido, nem juntou o referido diálogo aos autos da Ação Cautelar 4316, na qual Andrea Neves figura como investigada.

Todas as conversas utilizadas pela PGR em suas petições constam tão somente dos relatórios produzidos pela Polícia Federal, que destaca os diálogos que podem ser relevantes para o fato investigado. Neste caso específico, não foi apontada a referida conversa.

A ação cautelar contém quatro mídias. As duas primeiras referem-se aos termos de confidencialidade firmados com os colaboradores (folhas 55 e 57), anexados com a inicial da cautelar. As outras duas, juntadas pela PF, referem-se aos relatórios (autos circunstanciados) parciais de análise das interceptações telefônicas autorizadas pelo ministro-relator (folha 249, anexada dia 24/04, e folha 386, anexada dia 19/05).

A Ação Cautelar 4316 ainda não deu entrada na PGR, tendo sido aberta vista nesta terça-feira, 23 de maio, com chegada prevista para quarta-feira, 24 de maio."

Notícias relacionadas:

Jornalista pego em grampo da PF pede demissão da Veja
Presidente da OAB-BA repudia violação do sigilo da fonte no jornalismo

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar