Política

Temer chama manifestação em Brasília de “baderna” e manda tropas federais

[Temer chama manifestação em Brasília de “baderna” e manda tropas federais]
24 de Maio de 2017 às 16:38 Por: Juliana Nobre

O ministro da Defesa, Raul Jungmamm, fez um pronunciamento na tarde desta quarta-feira (24), durante a manifestação que ocorre em Brasília. O ministro afirmou que o presidente Michel Temer mandou tropas federais à Esplanada dos Ministérios para conter o tumulto causado no local, com incêndios aos prédios da Cultura, Agricultura e Fazenda. 

Durante o pronunciamento, Jungmamm apontou que o presidente classificou a manifestação como “baderna” e que o ato “degringolou ao vandalismo”. Temer ainda teria afirmado que “atos como esse não podem tumultuar um processo de forma democrática”. As tropas, segundo o presidente, é para "garantir a lei e a ordem".

O decreto foi publicado em edição extra do Diário Oficial da União.

Leia a íntegra:

"DECRETO DE 24 DE MAIO DE 2017

Autoriza o emprego das Forças Armadas para a Garantia da Lei e da Ordem no Distrito Federal.

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso das atribuições que lhe confere o art. 84, caput, incisos IV e XIII, da Constituição,e tendo em vista o disposto no art. 15 da Lei Complementar nº 97, de 9 de junho de 1999,

D E C R E TA :

Art. 1º Fica autorizado o emprego das Forças Armadas para a Garantia da Lei e da Ordem no Distrito Federal, no período de 24 a 31 de maio de 2017.

Parágrafo único. A área de atuação para o emprego a que se refere o caput será definida pelo Ministério da Defesa.

Art. 2º Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação.

Brasília, 24 de maio de 2017; 196º da Independência e 129º da República.

MICHEL TEMER

Raul Jungmann

Sergio Westphalen Etcheg"

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar