Política

Não defendo eleição direta nem indireta, diz Lúcio Vieira Lima

[Não defendo eleição direta nem indireta, diz Lúcio Vieira Lima]
26 de Maio de 2017 às 09:43 Por: Gilberto Jr/BNews Por: Redação BNews

O deputado federal Lúcio Vieira Lima (PMDB) disse, na manhã desta sexta-feira (26), que a saída para o Brasil, caso o presidente Michel Temer (PMDB) seja deposto, é o respeito à Constituição, que prevê a convocação de eleições indiretas.

“Não defendo direta nem indireta, mas o cumprimento da Constituição. E acho que nós que fizemos a Constituição devemos defendê-la. Se quiserem eleições diretas, que apresentem uma PEC e a aprovem no Congresso. A Constituição diz que se o presidente for afastado haverá eleições indiretas”, pontuou, em entrevista ao apresentador José Eduardo, na rádio Metrópole.

O peemedebista também desconversou sobre as acusações que atingem diretamente chefe do Executivo Federal. “Sempre defendi o beneficio da duvida e o amplo direito de defesa. Inquérito não é ser condenado, é a oportunidade que a pessoa tem de se defender. Tem uma série de inquéritos que foram arquivados. Os paladinos da moralidade, como o senador do PSOL, foram citados em delação. O momento agora é para continuar a trabalhar”, prosseguiu. Sobre as eleições estaduais, Lúcio voltou a dizer que está trabalhando para emplacar a candidatura de ACM Neto (DEM) em 2018. 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar