Política

Maria Silvia teria se antecipado à decisão do governo de exonerá-la

[Maria Silvia teria se antecipado à decisão do governo de exonerá-la]
27 de Maio de 2017 às 14:31 Por: Alexandre Cassiano/Ag O Globo Por: Redação BNews
Menos de um ano após assumir a presidência do BNDES, Maria Silvia pediu demissão nesta sexta (26) alegando razões pessoais, mas, segundo fontes do jornal O Globo, ela teria se antecipado a uma decisão do governo de exonerá-la porque avaliou que isso poderia ser anunciado em pouco tempo. Horas depois, o governo anunciou que Paulo Rabello, presidente do IBGE, amigo de Michel Temer e um nome mais próximo do empresariado, assumirá o comando do BNDES na próxima semana. 
 
Maria Silvia estava sob fortes críticas dos empresários, que reclamavam de dificuldades para obter financiamentos em plena recessão. Ela também teria querido deixado cargo antes de "o barco afundar". O governo estava insatisfeito com os números do banco, mas não com os indicadores da economia. A gota d'ágia para a insatisfação dos empresários foi o anúncio do fim da TJLP, taxa de juro de longo prazo a que está atrelada boa parte dos financiamentos do banco e que, na prática, torna esses créditos subsidiados.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar