Política

Barroso contesta Gilmar e afirma que delação da JBS não pode ser desfeita

[Barroso contesta Gilmar e afirma que delação da JBS não pode ser desfeita]
27 de Maio de 2017 às 21:22 Por: Redação BNews
O ministro Luis Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, resolveu se pronunciar e contestar o colega Gilmar Mendes, que sugeriu que a delação da JBS, que complicou bastante o governo Michel Temer e a vida do senador Aécio Neves (PSDB-MG), teria que ser aprovada pelo plenário da corte.
"A delação só faz sentido se o colaborador tiver a segurança de que o acordo feito será respeitado. Se ela puder ser revista, em breve o instituto deixará de existir", disse barroso. Barroso também questionou outra declaração de Gilmar, que se disse inclinado a rever seu voto sobre prisões em segunda instância: "voltar ao modelo anterior é retomar um sistema que pune os pobres e protege os criminosos que participam de negociatas com o dinheiro público", disse Barroso
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar