Política

Ângelo Coronel sobre o TCM: se continuar assim, vamos ter que sugerir o fechamento

Arquivo BNews
Bnews - Divulgação Arquivo BNews

Publicado em 27/11/2017, às 15h54   Rafael Albuquerque e Juliana Nobre



O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, Angelo Coronel (PSD) subiu o tom ao falar do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), nesta segunda-feira (27). Em discurso durante cerimônia de entrega do Hospital da Mulher e de 34 novos veículos para a Agência Agropecuária da Bahia, na União dos Municípios da Bahia (UPB), Coronel sugeriu o fechamento do órgão e desengavetar o projeto que extingue o TCM.

“Não é bravata, mas do jeito que está vamos ter que sugerir o fechamento, que é uma prerrogativa da Assembleia, como aconteceu no Ceará. Sabe porque? Porque como o TCM está se formando uma legião de ladrões, porque todo mundo está tendo contas rejeitadas”, disse Coronel.

O presidente ainda jogou a bola para o governador Rui Costa. “Não estamos defendendo quem faz coisa errada. Mas do jeito que está, é demais. E eu sei que o governador compactua comigo sobre isso”. 

E Rui emendou: tem gente que tem o prazer mórbido de rejeitar contas de prefeitos. Em nenhum estado brasileiro se contabiliza gasto com terceirizados como gasto com pessoal.

A queixa dos dois refere-se a inclusão de gastos com terceirizados no cálculo das despesas com pessoal, o que tem rejeitado contas de muitos prefeitos baianos. 

Classificação Indicativa: Livre

FacebookTwitterWhatsApp