Política

“Nunca pensei que uma mulher pudesse fazer contra outra mulher o que a Dilma fez”, diz Marina

[“Nunca pensei que uma mulher pudesse fazer contra outra mulher o que a Dilma fez”, diz Marina]
17 de Setembro de 2018 às 09:57 Por: Bnews Por: Chayenne Guerreiro

Candidata à presidência da República,  Marina Silva (Rede) afirmou em entrevista à Rádio Metrópole, na manhã dessa segunda-feira (17), que foi vitima de ataques por parte da ex-presidente Dilma Rousseff, nas eleições de 2014, mas que não foi dado muita importância ao fato.

“As mulheres têm o direito de manifestar sua opinião e nenhuma atitude machista, preconceituosa, tem o direito de invadir sua página na internet, assim como as fake news da internet, agredindo, mentindo, isso o tempo todo. Em 2014 eu fui terrivelmente agredida pelo João Santana e pela Dilma, eu nunca pensei que uma mulher pudesse fazer contra outra mulher o que a Dilma fez em 2014, mas como era feito contra mim todo mundo se calou”, relatou a candidata.

Ainda de acordo com Marina, todo tipo de violência deve ser repudiado. “Eu sempre disse que a gente não pode se calar contra a mentira e o ódio, começa agredindo com palavras, com calunias e depois parte para as atitudes de fato, como é o caso da agressão a vereadora Marielle, a tentativa de tiros na caravana do presidente Lula, o atentado agora ao Bolsonaro, a gente tem que repudiar toda e qualquer forma de violência. Quem ganha mentindo, vai governar mentindo”, pontuou.
 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar