Política

Vereador entra com representação contra a Guarda Municipal e pede a destituição do comando em Salvador

[Vereador entra com representação contra a Guarda Municipal e pede a destituição do comando em Salvador]
18 de Setembro de 2018 às 08:39 Por: Reprodução Por: Redação BNews

As recentes agressões de guardas civis municipais de Salvador a um motoboy foram alvo de críticas e de representação ao Ministério Público da Bahia pelo vereador Luiz Carlos Suíca (PT), para investigar o caso e destituir o comando da Guarda.

O petista contestou que a instituição, desde sua criação, sofre com incontáveis críticas, como as denúncias de homicídio, agressão a garis e a vereador. “A guarda serve para preservar os equipamentos públicos e para reforçar a segurança da população, não para agir com poder de polícia. Os casos de abuso de autoridade cometidos por agentes da GCM têm acumulado nos últimos anos, situação que vem causado preocupação à maioria dos soteropolitanos”, salienta Suíca.

Suica criticou os agentes, que no último dia 11 de setembro, agrediram o motoboy Marcos Cardoso dos Santos durante uma abordagem, que ocorreu no Caminho das Árvores. Mesmo com os agentes afastados, o vereador entrou com uma representação para que o Ministério Público instaure Ação Civil Pública para apurar os casos de abuso de autoridade cometidos pelos agentes da Guarda Civil Municipal de Salvador. Pede ainda que o órgão instaure intervenção, destituindo o comando da Guarda e que adote as demais providências cabíveis e previstas em lei. “A agressão foi filmada e disponibilizada em diversos meios de comunicação e redes sociais. É possível ver o momento em que um dos agentes defere um soco no rosto do motociclista. Isso é um absurdo, não tem como aceitar uma situação dessa”.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar