Política

Cachoeira: prefeito diz que barrou uso de escola porque evento tinha caráter "político-partidário"

[Cachoeira: prefeito diz que barrou uso de escola porque evento tinha caráter "político-partidário"]
25 de Setembro de 2018 às 08:37 Por: Recôncavo Online/Reprodução Por: Redação BNews

O prefeito Tato Pereira (PSDB), de Cachoeira, no Recôncavo baiano, afirmou que barrou o uso da Escola Creche João de Matos para realização da "Oficina de Formação de Agentes Quilombolas de Direitos: Combate ao Racismo e à Intolerância Religiosa, Promoção de Direitos Humanos e Cidadania na Microrregião do Tabuleiro da Vitória" por se tratar, segundo ele, de um ato de cunho político-partidário.

O Conselho Quilombola da Bacia e Vale do Iguape chegou a protocolar uma representação contra o chefe do Executivo no Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA). Na peça jurídica, o conselho acusa Tato de ordenar que o diretor da unidade escolar, por questões políticas, mandasse colocar "no meio da rua todos os materiais e equipamentos do trabalho”.

“A retaliação do prefeito Tato reflete uma postura coronelista e também ímproba, na medida em que a escola não é propriedade privada, tampouco deve atender a interesses eleitoreiros”, denuncia a entidade.

Na nota, o gestor diz que não barraria o uso do espaço para fins educativos ou formativos."Medidas judiciais estão sendo tomadas contra as acusações desta senhora que desrespeita um governo que valoriza, incentiva, fomenta e impulsiona a população quilombola, lutando contra o racismo e todas as formas de discriminação", disse Tato Pereira.

Confira a resposta do prefeito:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Venho a público esclarecer que em momento nenhum foi recusado o acesso e o uso de prédios públicos do município para atividades com fins educativos ou formativos. A utilização da Escola Creche João de Matos, do Tabuleiro da Vitória, foi negada à senhora Maria de Totó pelo motivo dela pretender realizar atividades de cunho político-partidário no espaço.

Medidas judiciais estão sendo tomadas contra as acusações desta senhora que desrespeita um governo que valoriza, incentiva, fomenta e impulsiona a população quilombola, lutando contra o racismo e todas as formas de discriminação.

Nossa gestão foi a que mais promoveu a igualdade racial no município, com projetos, ações e, principalmente, respeito à luta do povo negro. Exemplo disso, foi a criação da Secretaria de Promoção à Igualdade Racial no ano passado, que é conduzida por uma mulher negra e quilombola. Inclusive, dentre todas as gestões que passaram, esta é a que possui mais mulheres e negros à frente das Secretarias municipais. Isso demonstra a valorização à igualdade racial e de gênero, além do reconhecimento da luta por espaços e lugar de fala numa sociedade que historicamente oprime e explora negros e mulheres.

TATO
Prefeito de Cachoeira

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar