Política

Juiz federal abre ação penal contra Lula, Dilma, Palocci, Mantega e Vaccari

Wilson Dias/Agência Brasil

O caso ficou conhecido como "quadrilhão do PT"

Publicado em 23/11/2018, às 15h57    Wilson Dias/Agência Brasil    Redação BNews

O juiz da 10ª Vara Federal do Distrito Federal, Vallisney Oliveira, abriu ação penal contra os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, os ex-ministros Antônio Palocci e Guido Mantega, e o ex-tesoureiro do Partido dos Trabalhadores (PT) João Vaccari Neto. Eles serão investigados por suposta organização criminosa.

Conhecido como "quadrilhão do PT", o caso teve origem em um inquérito com integrantes de diversos partidos investigados por organização criminosa, mas depois foi dividido por partidos.

Antes de deixar o cargo, em setembro de 2017, o então procurador-geral da República Rodrigo Janot denunciou a alta cúpula do PT ao Supremo pelo crime de organização criminosa. Além de Lula, Dilma, Mantega, Palocci e Vaccari Neto, Janot acusou também os ex-ministros do Planejamento Paulo Bernardo e de Comunicação Social Edinho Silva, e a senadora Gleisi Hoffmann, que atualmente está na presidência do PT. Na denúncia, o ex-procurador-geral assegurou que eles receberam R$ 1,48 bilhão de propina em dinheiro desviado dos cofres públicos.

Em março deste ano, o relator da Lava Jato, ministro Luiz Edson Fachin, resolveu dividir o processo e enviou a parte dos políticos sem foro privilegiado para a Justiça Federal do Distrito Federal. Somente Gleisi Hofmann e Paulo Bernardo continuam como investigados no Supremo.

Classificação Indicativa: Livre