Política

Salvador seria candidata a sediar a COP 25, diz Neto após cancelamento de conferência climática no Brasil

Adenilson Nunes/BNews

Jair Bolsonaro pediu ao futuro ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, para que o Brasil não realizasse o evento

Publicado em 30/11/2018, às 12h26    Adenilson Nunes/BNews    Vinícius Ribeiro e Guilherme Reis

O prefeito ACM Neto (DEM) disse na manhã desta sexta-feira (30) que a cidade de Salvador se colocaria como candidata a sediar a Conferência do Clima de 2019 (COP 25) na ONU. Nesta semana, o presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), pediu ao futuro ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, para que o Brasil não realizasse o evento. 

"Não sei de quem foi a decisão nem por que ela foi tomada. Caso o governo brasileiro tivesse decidido trazer a COP 25 para o país, Salvador estaria se colocando como candidata a sediar”, declarou o prefeito em entrevista coletiva. 

Neto também foi questionado sobre o impasse dos rodoviários, que protestam hoje contra a possibilidade de 100 linhas serem extintas. "Os rodoviários querem a mesma coisa que queremos, que é a não supressão das linhas. Isso não vai acontecer. Mas quero uma reunião com o governador para tratar do problema do transporte público. Não sei se ele acha que vai resolver isso sem dialogar com a prefeitura. Mas ficam na imprensa pedindo a supressão de 100 linhas”, criticou Neto.

O prefeito também disse que não receberá escola ‘caindo aos pedaços’ ao ser questionado sobre a intenção do governo de municipalizar algumas unidades. "Aceito receber toda escola que tenha condição de funcionamento. Mas não vou receber escola caindo aos pedaços. O governo do Estado abandonou sua rede escolar", afirmou.

Classificação Indicativa: Livre