Política

Após reunião com Dilma, Orlando Silva fica no cargo

Imagem Após reunião com Dilma, Orlando Silva fica no cargo

Ministro do Esporte teve 1º encontro com a presidente após denúncias de desvios

Publicado em 22/10/2011, às 06h46        Redação Bocão News



Depois da reunião com a presidente Dilma Rousseff, o ministro do Esporte, Orlando Silva, afirmou no Palácio do Planalto que continuará no cargo. Ele é apontado por um policial militar como envolvido em um suposto esquema de desvio de recursos públicos do ministério - Silva nega.

"Conversei com ela, ela prestou atenção em tudo o que eu falei, me sugeriu serenidade, paciência e reafirmou  confiança no nosso trabalho", relatou o ministro. Ao final da entrevista, no salão nobre do Palácio do Planalto, ele recebeu um abraço do assessor da Presidência para Assuntos Internacionais, Marco Aurélio Garcia.

Indagado sobre se ficaria no Ministério do Esporte, Silva disse que "não há qualquer tipo de discussão sobre o assunto".
"Eu não entendo o porquê da pergunta porque a presidenta Dilma recomendou que eu continuasse o meu trabalho. Não há qualquer tipo de discussão desse assunto. Até onde eu sei, só houve especulações, dúvidas a respeito, de uma publicação. Mas a presidenta se mostrou absolutamente tranquila, atenta a todas as explicações que fiz e mostrou-se uma pessoa absolutamente tranquila e confiante", afirmou.

A Secretaria de Comunicação Social da Presidência divulgou nota após o encontro na qual a presidente comenta a decisão de manter no cargo Orlando Silva. “Não lutamos inutilmente para acabar com o arbítrio e não vamos aceitar que alguém seja condenado sumariamente”, disse a presidenta, segundo a nota.

Segundo Orlando Silva, Dilma pediu para que a equipe do Ministério do Esporte continue o trabalho. Ele afirmou que "desmascarou" as acusações contra ele. "Na conversa, nós esclarecemos os fatos, as acusações que tenho sofrido. Desmascarei as mentiras", declarou.

O ministro disse que Dilma ouviu atentamente as explicações e se mostrou "tranquila". Segundo ele, ao final da reunião, foram discutidos temas da agenda do ministério. Silva afirmou que deu detalhes da atuação da delegação brasileira nos Jogos Pan-Americanos em Guadalajara, no México, e informou a ela sobre os preparativos para a visita ao Brasil do presidente da Fifa, Joseph Blatter.

Silva também comentou declarações do secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, de que esperava a indicação de "um novo interlocutor" do governo brasileiro junto à entidade para a Copa do Mundo de 2014. Segundo o ministro, nem sempre a Fifa e o Brasil “pensam da mesma maneira”.

Classificação Indicativa: Livre