Política

Após mudança nacional, MBL-BA já conversa com secretários e vereadores sobre ações do grupo

Vagner Souza/ Arquivo BNews

Siqueira já está marcando uma reunião com o secretário municipal de Saúde, Léo Prates (DEM)

Publicado em 28/07/2019, às 14h26    Vagner Souza/ Arquivo BNews    Pedro Vilas Boas

A coordenação da Bahia do Movimento Brasil Livre (MBL) já está se articulando para promover reuniões com secretários municipais e vereadores sobre ações do grupo em Salvador. A movimentação acontece após a direção nacional estabelecer uma mudança no direcionamento programático.

Em entrevista ao BNews, neste domingo (28), o coordenador do MBL-BA, Siqueira Costa, explicou que a intenção é abandonar o que ele chamou de "discurso raso". "A gente, simplesmente, vai sair desse debate vazio, raso, que a política virou, discutir se Bolsonaro foi vaiado ou não, discutir sexo dos anjos, pra partir pra algo mais municipal", disse.

Siqueira já está marcando uma reunião com o secretário municipal de Saúde, Léo Prates (DEM), para conversar sobre uma proposta de oferecer protetor solar a vendedores ambulantes e suspender taxa para publicidade em lojas de shoppings e centros comerciais. "A gente entende que isso é uma pauta que tende a gerar mais empregos, mais renda", afirmou.

O coordenador nacional, Renan Santos, aparece em uma entrevista concedida ao jornal Folha de S.Paulo, publicada neste domingo, afirmando que o movimento irá mudar de postura, admitindo parcela de culpa na polarização política do país. Siqueira afirma que já discutia o assunto internamente antes da oficialização da mudança. "Eu sou um dos precursores desse discurso dentro do próprio MBL. [...] Acho que erramos quando fomos a campo fazer campanha pra Bolsonaro. Deveria ter tomado a mesma atitude do NOVO, pra apoiar Bolsonaro, mas não ir a campo", lamentou.

Classificação Indicativa: Livre