Política

Secretário da Presidência da República colocou irmão de colega no comando de sua empresa, denuncia revista

Marcelo Camargo / Agência Brasil

A companhia possui contrato com emissoras e agências que recebem recursos do governo

Publicado em 15/01/2020, às 18h10    Marcelo Camargo / Agência Brasil    Redação BNews

Uma reportagem da revista Crusoé denunciou que o secretário especial de Comunicação Social da Presidência da República, Fabio Wajngarten, colocou o irmão do seu adjunto para comandar a empresa dele. A companhia possui contrato com emissoras e agências que recebem recursos do governo, inclusive da própria Secom.

Fabio Liberman, irmão de Samy Liberman (secretário-adjunto da Secom), foi incluído como administrador da FW Comunicação no dia 4 de abril. Um documento de alteração contratual foi assinado por Wajngarten e sua sócia, Clara Wajngarten, mãe do secretário.

O presidente Jair Bolsonaro teria marcado uma reunião nesta quarta-feira (15) para conversar sobre a situação de Wajngarten, se ele será afastado do cargo. Com o objetivo de mantê-lo na Secom, um dos caminhos possíveis seria a saída do secretário de sua empresa. Mesmo assim, interlocutores do governo avaliam o caso como bastante complicado.

Classificação Indicativa: Livre