Política

Delação de Duda Mendonça pode comprometer Baleia Rossi

Divulgação

Deputado teria pressionado por contratação de produtora familiar

Publicado em 10/01/2021, às 19h39    Divulgação    Redação BNews

A delação de Duda Mendonça tem trechos que podem comprometer o deputado federal Baleia Rossi, candidato à presidência da Câmara. Homologada em 2018 por Edson Fachin, a colaboração ainda corre sob sigilo. De acordo com o colunista Lauro Jardim, do jornal O Globo, o marqueteiro fala da campanha de Paulo Skaf ao governo em São Paulo em 2014.

Segundo a delação, Skaf foi pressionado pelo PMDB paulista, presidido então por Baleia, para que a produtora Ilha fosse contratada para produzir os vídeos da campanha. A empresa escolhida pertencia a Paulo Luciano e Vanessa, respectivamente irmão e mulher de Baleia.

Dos R$ 10 milhões que a Odebrecht repassou no caixa dois para a campanha de Skaf, R$ 4 milhões serviram para pagar a produtora. Na delação, a PF levanta a possibilidade de o montante, pago em espécie, ter sido desviados para "o enriquecimento sem causa" dos irmãos Paulo Luciano e Baleia.

Por meio de assessoria de imprensa, Rossi nega as acusações. "A delação de Duda Mendonça é absolutamente vazia no que tange ao deputado Baleia Rossi. Também carece de substância e comprovação em relação à Ilha Produções. É incontestável que empresa prestou serviços à campanha estadual do PMDB em 2014, como pode ser aferido pelos vídeos e demais produções exibidos naquele período. À Polícia Federal, Duda Mendonça fez acusações que despareceram depois tanto no seu depoimento quanto no de seu filho ao Ministério Público. Mais: nenhum dos 77 executivos delatores da Odebrecht cita o deputado ou qualquer de seus familiares entre os recebedores de recursos irregulares", declarou.

Ainda segundo Jardim, Duda Mendonça não foi ouvido pelo MPF sobre esse fato. O depoimento dado foi à PF, os autos foram posteriormente encaminhados à PGR, mas o Duda nunca mais foi ouvido especificamente sobre esse fato.

Classificação Indicativa: Livre