Política

PGR investiga deputada bolsonarista por incitar motim policial na Bahia após morte de soldado

[PGR investiga deputada bolsonarista por incitar motim policial na Bahia após morte de soldado]
18 de Maio de 2021 às 07:22 Por: Maryanna Oliveira/Câmara dos Deputados Por: Redação BNews

A Procuradoria-Geral da República (PGR) abriu uma investigação contra a deputada federal Bia Kicis (PSL-SP), por ter incitado motim policial na Bahia, após a morte do soldado Wesley no Farol da Barra em março, em Salvador.

O órgão encaminhou o ofício ao gabinete da ministra Rosa Weber na semana passada, segundo informações da coluna Radar, da revista Veja.

Além de convocar os policiais a desrespeitarem as ordens para cumprirem as medidas restritivas, associando o possível surto do PM a uma pressão sofrida para para "prender trabalhadores", a deputada bolsonarista espalhou fake news sobre o episódio.

Depois da repercussão, Bia Kicis apagou a postagem.

“Eventual surgimento de indícios razoáveis de possível prática criminosa pela requerida (Bia Kicis), na Notícia de Fato mencionada, ensejará, pois, a adoção de providências ne-cessárias à persecução penal”, diz o documento assinado pelo vice-procurador Humberto Jacques de Medeiros.

Ela pode ser enquadrada no artigo 286 do Código Penal, que prevê detenção de três a seis meses ou multa por 'incitar a prática de crime'.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar