Política

Governo de SP multa Bolsonaro e 13 apoiadores após ato na Avenida Paulista

Marcelo Camargo/Agência Brasil

Na última terça, Dia da Independência do Brasil, cerca de 125 mil pessoas se reuniram na Avenida Paulista para fazer críticas ao Supremo Tribunal Federal (STF). 

Publicado em 08/09/2021, às 08h40    Marcelo Camargo/Agência Brasil    Redação BNews

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e 13 apoiadores foram multados pela Vigilância Sanitária do Estado de São Paulo. A penalidade publicada na noite da última terça-feira (7) teve como alvo os organizadores que não utilizaram máscara facial no ato realizado na Avenida Paulista. 

Na última terça, Dia da Independência do Brasil, cerca de 125 mil pessoas se reuniram na Avenida Paulista para fazer críticas ao Supremo Tribunal Federal (STF). 

Junto com Bolsonaro, foram multados Tarcísio Gomes de Freitas (ministro da Infraestrutura), Mário Frias e André Porciuncula (secretário e subsecretário da Cultura), Carla Zambelli (deputada federal - SP), Marcio Labre (deputado federal - RJ), General Girão Monteiro (deputado federal - RN), Marco Feliciano (deputado federal - SP), Danilo Balas (deputado estadual - SP), Suellen Rosim (prefeita de Bauru), Luciano Hang (empresário), Magno Malta (pastor), Silas Malafaia (pastor) e Netinho (cantor).

O governo de São Paulo afirma que Bolsonaro e apoiadores contrariaram a lei federal nº 14.019 de 2020, que tornou obrigatório o uso de máscara em eventos públicos. A lei estadual nº 6.437 de 1977 prevê multa que pode chegar até R$ 1,5 milhão para infrações que podem ser consideradas gravíssimas. 

Desde o começo da pandemia, Bolsonaro já recebeu sete multas por infringir regras sanitárias de combate ao vírus. Os valores serão definidos pela Justiça e podem chegar a R$ 4,5 milhões. 


Classificação Indicativa: Livre