Política

Denúncia de Dayane Pimentel contra Eduardo Bolsonaro segue parada no Conselho de Ética há um mês

Reprodução/Redes Sociais

Em 13 de setembro, Eduardo publicou uma foto da ex-bolsonarista, e ex-aliada, editada para acrescentar um alvo vermelho na cabeça da parlamentar. A imagem era acrescentada pela legenda "Traidora nível hard"

Publicado em 18/10/2021, às 08h31    Reprodução/Redes Sociais    Redação BNews

A denúncia apresentada pela deputada federal baiana Dayane Pimentel (PSL) contra o colega de Câmara, Eduardo Bolsonaro (PSL), filho do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), no Conselho de Ética da Casa, por ameaça, segue parada há um mês. 

As informações são do colunista Guilherme Amado, do site Metrópoles. Em 13 de setembro, Eduardo publicou uma foto da ex-bolsonarista editada para acrescentar um alvo vermelho na cabeça da parlamentar. A imagem era acrescentada pela legenda "Traidora nível hard"

Segundo a publicação, o documento foi apresentado ao Conselho de Ética no dia seguinte à postagem, por Dayane. A deputada avalia que Eduardo tenta intimidá-la nas redes sociais desde 2019, quando decidiu romper com o governo Bolsonaro.

A baiana diz também, na representação, que teme por sua “integridade física e moral”. Caso o colegiado aceite a denúncia, e considere que houve quebra de decoro parlamentar, a cassação do filho 02 pode ser recomendada.

Também segundo o colunista, a parlamentar e Eduardo são vizinhos de gabinete na Câmara.

Leia Também

Jaques Wagner assume que gostaria de ter MDB na base petista para disputa de 2022

Após Fafá de Belém dizer que cozinharia maniçoba para Bolsonaro por três dias, Carlos diz que cantora envenenaria seu pai

Sob Bolsonaro, equipe econômica ganha 84% das decisões da Comissão de Ética

Classificação Indicativa: Livre