Política

João Henrique garante que não vai mudar de partido

[João Henrique garante que não vai mudar de partido]
14 de Agosto de 2012 às 08:16 Por: Marivaldo Filho (Twitter: @marivaldofilho)

O prefeito João Henrique Carneiro (PP), através de nota oficial enviada pela Secretaria Municipal de Comunicação na tarde desta segunda-feira (13), rebateu as especulações sobre a aproximação com o PTN, mirando as eleições de 2014 para governador da Bahia. Segundo a nota, "as relações com o Partido Progressista são ótimas".

As especulações sobre a mudança para o PTN ganharam força após o lançamento do comitê de campanha do vereador Geraldo Júnior (PTN), vice-líder da bancada do governo na Câmara Municipal de Salvador. Na oportunidade, o prefeito foi "mimado" pelos integrantes do PTN e apontado por Geraldo Júnior e pelo secretário municipal da Educação, João Carlos Bacelar, "como o futuro governador do estado".

"Descerei o Thomé de Souza contigo no dia 1º de janeiro de 2013, mas tenho a certeza de que em 2014 subirei o Mas tenho certeza de que em 2014 subirei ao seu lado o Palácio Rio Branco", vislumbrou Geraldo Júnior, durante o lançamento do comitê.

Na nota enviada pela Secom, João henrique ainda fez questão de "não sair de cima do muro" com relação ao atual momento eleitoral. “Meus esforços estão voltados para  cumprir meu plano de governo e cumprir a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), para que meu sucessor assuma com mais tranqüilidade e conforto do que eu, em 2004”.


Foto: Gilberto Júnior// Bocão News

Confira na integra a nota eviada pela Secretaria Municipal de Comunicação  

 
Rebatendo as especulações, o prefeito João Henrique afirma categoricamente que suas relações com o Partido Progressista (PP) são ótimas e ele não cogita mudar de sigla.Nota publicada na coluna Satélite, assinada pelo jornalista Jairo Costa Júnior, no Correio, desta segunda-feira (13), cogitou o assunto.

João Henrique diz que sua posição em relação ao momento eleitoral é de neutralidade. “Meus esforços estão voltados para  cumprir meu plano de governo e cumprir a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), para que meu sucessor assuma com mais tranqüilidade e conforto do que eu, em 2004”.
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar